Das dela, as minhas palavras.

Abaixo está um e-mail que recebi hoje de uma pessoa que admiro muito pelo trabalho e sempre que posso tento ajudar e divulgar. Tinha vontade de escrever a respeito mas não encontrava uma forma, realmente quem vive, sabe melhor se posicionar.

Maria Augusta, um beijo e parabéns pelo trabalho!

Colocando um pouco de ordem no caos em que vivemos 
  
Sempre me pergunto por que alguns seres humanos tentam ajudar outras pessoas, animais ou proteger o meio-ambiente, enquanto outros não se preocupam com nada e não conseguem enxergar nada além deles mesmos. 
Mais do que fazer o Bem, quem ajuda está na verdade tentando colocar um pouco de ordem no caos que é o mundo em que vivemos. 
Agir é uma maneira de reagir ao estabelecido. Se você não concorda com o que vê, você luta e sua ação pode privilegiar crianças, idosos, pessoas especiais, animais ou a natureza. 
Sinto que estou reagindo toda vez que consigo resgatar um animal abandonado e o encaminho para um lar seguro e amoroso: é como se estivesse passando a limpo uma história de dor e sofrimento. Eu tenho a chance de modificar uma ordem de coisas muito dura e cruel e, por alguns momentos, consigo imprimir um pouco de harmonia neste nosso mundo. 
Quando você descobre que tem o poder de mudar algo, você fica motivado e luta com mais vontade, pois você sente que faz a diferença para alguns seres indefesos que precisam de ajuda para sobreviver. 
Por outro lado, sua ação pode resultar mínima e ter muito desgaste, mas é tão gratificante, que vale a pena lutar. 
Quando comecei a ajudar cães e gatos, sentia uma enorme tristeza e uma frustração sem fim, pois eram muitos para serem ajudados e meu raio de ação era extremamente limitado. 
Durante este tempo todo, nada mudou, continuo limitada, mas eu passei a valorizar cada resgate que realizo e procuro lhe dar a devida importância. Continuo ciente que faço muito pouco, mas esta é minha contribuição para que o mundo seja mais justo e menos cruel. 
Cada doação é uma vida que é salva e um ser que irá ter uma chance. 
Afinal, devemos estar aqui por algum motivo: nossa vida não pode se resumir a acordar, trabalhar, comprar, comer e se divertir. 
Agindo, lutando, sofrendo e me superando, procuro colocar um pouco de ordem neste caos, neste desordenado mundo em que vivemos. 
Maria Augusta Toledo

Para conhecer nosso trabalho acesse: 
http://anjosparaadocao.multiply.com/ 

 

#prontofalei