O que é o troço podcast…

Faz tempo que tenho uma opinião muito bem formada sobre o assunto.

Começo contando que sou formada em Rádio e Tv, trabalho com publicidade desde sempre e nos últimos 8 anos só com áudio. Ou seja nestes últimos 8 anos eu comi, bebi e respirei áudio, também troquei de carro, construi minha casa, comprei roupas, viajei e crio 2 filhas, com áudio. Destes 8 nos últimos quase 4 trabalhei com podcast.

Minha opinião 1

O que “é” o podcast ( minha opinião, óbvio) é um áudio, ponto. É um MP3. Partindo disto este áudio pode estar apenas numa fita cassete (como eu fazia qdo  adolescente, gravava amigos e entrevistas etc…) ou num CD e ser ouvido por vc e seus amigos na sua casa ou  carro, pode estar no seu site, pode estar no rádio, no autofalante da praça ou num carro de som. O único lugar em que ele não poderá estar é num podcast.

Ou seja, podcast não é … um programa não é DE podcast, mas sim EM ou PARA podcast.

Podcast é a forma que o seu áudio é distribuído e recebido, um programa em podcast tem a praticidade de ser ouvido quando e onde quiser, pode ser feito por qualquer pessoa que tiver interesse e, ouvido por quem quiser ouvir aquele assunto ou aquela pessoa falando sozinha, aquela música … enfim o que tiver de sonoro naquele áudio.

Minha opinião 2

Como é concebido o programa em podcast. Desde que todos nós aqui nos conhecemos por gente, ouvimos rádio. Sendo assim é absolutamente impossível não utilizar este como referência. Existe uma gama imensa de formatos de programas em rádio; musical, bate bola, bate papo, humor, escracho, religioso, debates, etc… que fatalmente são utilizados como base para os programas em podcast.

Comecei este assunto por causa do amigo Eddie Silva (@eddienews) um dos personagens mais engajados e dedicados no assunto. Eu discordo dele qdo fala que, dizer que programa em podcast é rádio na internet é ensinar errado, é como explicar que o microondas é tipo um fogão sem gás e que explicando desta forma o conceito vai ser replicado erradamente.

Como disse, discordo. O programa em podcast é como rádio na internet, claro que o conceito literal de rádio é aquela coisa toda de ondas e tal, mas o conceito “ouvir”  conteúdo de entretenimento, informação, música, opinião e etc… é o mesmo. Bem como o microondas, ué ele não esquenta a comida, sim. A finalidade e resultado são os mesmos.

E os Videocasts, são programas de vídeo que estão disponíveis e são distribuídos via internet, através do mesmo processo de FEED dos Podcasts.

Tanto os Podcasts quanto os Videocasts podem migrar da internet para uma emissora e vice-versa. São na essência um mesmo tipo de produção, feitos com câmeras, luzes, microfones, editados, musicados, vinhetados, locutados, etc.

Minha opinião 3

Mas aí, meu outro amigo o Sergio Vieria (@sergiovds) diz que o rádio é mercado, esta seria uma grande diferença. Discordo de novo, Rádio, TV, Internet e outras mídias que estão por vir, são mercado sim, eu ganho dinheiro com isto.

A internet dos blogs corporativos, dos links patrocinados, dos posts pagos e dos desconhecidos ganhando espaço e dinheiro na WEB, está indo com força total, internet é mercado também. A meu ver, tudo que atinge pelo menos 2 pessoas pode ser mercado.

Claro que diferentemente das emissoras de rádio, a internet tem espaço também para a liberdade de expressão livre de precificação. Respeito.

Minha opinião 4

Portanto tentar fazer de um “sistema” um conceito ideológico é dificultar ainda mais a boa percepção de quem ainda não entende o que é nem para que serve.

Explicar fazendo esta introdução muito mais cômoda para um ouvido leigo e então ir desenhando as facilidades, benefícios, qualidades e atrativos torna-se mais fácil o entendimento e interesse pelo assunto.

Pronto opiniei sobre o troço. Num outro post opinarei sobre o que temos no mercado, qualidade e afins.

#prontofalei