No meu círculo não!

Depois de pouco mais de uma semana de uso o que me chamou a atenção no Google Plus ou Google+ ou G+,  é que eu pude efetivamente separar por categorias as pessoas que se aproximam de mim em redes sociais.

Rede Social é sinônimo de socializar?  Rede Gasparzinho? Tem que fazer amigos?

Eu acho que vc deve fazer amigos, ou não, nas comunidades ou páginas de pessoas com mesmo interesse, não diretamente no perfil.  É como se alguém tocasse a sua campainha e quisesse entrar pra tomar um café! Não né!

Não consigo compreender pq uma pessoa que não te conhece ou apenas sabe quem vc é mas  sabe que vc não a conhece, te adiciona como amigo… Não sei pq vc quer compartilhar comigo sua fotos pessoais, sua vida e seus afazeres , sinceramente não sei.  Quem quer saber da sua vida é terapeuta, não eu…

Quem cumpre esta função de compartilhar informações sem compromisso é o querido TWITTER o qual não interfere na sua vida pessoal se vc não deixar.

Eu uso diversas redes  sociais e em cada uma delas eu tenho um tipo de compartilhamento, cada uma com sua função.

Acho que perdemos  real conceito do amigo e assim, por necessidade o G+ nos trouxe a oportunidade de agrupar como arquivos em pastas diferentes, as nossas “pessoas”.

Sendo assim eu resolvi demostrar graficamente os meus círculos:

ou

Bacana , eu tenho mais amigos do queoutras categorias né!?

Mas na verdade se vc somar as outras categorias que são basicamente, quem eu num faço ideia de quem seja, quem o G+ e eu bloqueamos e quem eu meramente conheço/sei quem é,  o resultado será este:

ou

A conclusão é simples e está desenhada.

Nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que adiciona é amigo.

Acho que vou ali fazer uma faculdade de sociologia pra tentar entender pq as pessoas querem se aproximar deste jeito. Ou não… vou ali trabalhar e continuar colocando cada um no seu círculo ou seria cada um no seu quadrado?

#prontofalei